Selma Pimentel – 3º Lugar “Viagens”

4º vencedor3

A minha inclinação para ilustração e BD surgiu bem cedo na vida e veio através da televisão, com desenhos animados como “Tom Sawyer”, “Fábulas da Floresta Verde”, “As Misteriosas Cidades de Ouro”, “Uma Aventura nos Alpes”, etc. Hayao Miyazaki foi também uma grande influência durante a minha infância e adolescência – e continua a ser.

Aprendi a gostar de Enki Bilal e Miguelanxo Prado, através das influências de bons professores. Ao mesmo tempo também adquiria os primeiros mangás a chegar a Portugal e foi aí que comecei a construir e a finalizar as minhas próprias histórias.

Iniciei uma Licenciatura em Design Gráfico e Ilustração, que no ano posterior foi alterada para Design de Comunicação, e apesar de ter demonstrado mais aptidão para as cadeiras de pintura, desenho e ilustração, o design foi extremamente útil na evolução do meu traço e na organização de ideias. Foi através destas cadeiras que comecei a perceber aquilo que realmente gostava de fazer.

Desde 2000 que me dedico a estas áreas, participando em exposições e eventos de arte, edição de banda desenhada, entre outros projetos que foram surgindo nos últimos 13 anos.

As minhas primeiras histórias foram publicadas através de concursos pontuais em Coimbra, nomeadamente no BD Mania, organizado pela Doctor Kartoon em 2004.

No ano seguinte participei no FIBDA. Pouco tempo depois fui contactada pela Nono Império, com a qual trabalhei na criação de uma BD de três partes, que seria editada em tomos.

Já em 2007, após a faculdade e alguma maturação de ideias, retomei a banda desenhada e criei a “Green is Dead” para participar no concurso de BD de Coimbra, da revista “Maca”, também organizada pela Doctor Kartoon.

Em 2008 tive uma curta mas proficiente colaboração com uma editora Norte Americana, a “The Pack”. Publiquei as primeiras partes de duas histórias manga, para a All Girlz Banzai, “Samira” e novamente a “Green is Dead” e fiz uma exposição conjunta no FIBDB em 2009.

Em 2010 criei algumas ilustrações para a capa da revista espanhola Galimàtias. Um ano depois, através da BD Jornal apresentei a segunda parte de uma história já iniciada na Banzai, “Samira II”. Já em 2012, surge o convite pela Zona Nippon, onde num registo mais maduro e expressivo, mostro a minha última BD, a “Love is Dead” ou “L.I.D.”, que surge na cauda da história que apresentei no concurso de BD de Coimbra da “Maca”.

Mais recentemente, tenho desenvolvido trabalhos isolados, dentro da ilustração, para empresas, criando parcerias com entidades que procuram a aplicação da minha especialidade. Participo em eventos ligados à área e tenho trabalhos em alguns pontos de venda. Estou também a investir na área da ilustração infantil/juvenil, misturando as influências que mais me marcaram no meu percurso como artista.

O mar, a fauna, a natureza, a cultura e tradição do meu país, assim como a europeia e a japonesa são as minhas maiores inspirações.

Outros Vencedores


comments